Muitos aqui devem estar se perguntando, que isso? Qual empresa é esta? O que afeta minha vida?

A Farnell Newark é um grande distribuidor de componentes eletrônicos mundial, possui sede na Inglaterra e estava no Brasil por pelo menos 18 anos. Além de componentes eletrônicos eles vendiam plataformas de desenvolvimento que ajudam o estudante a criar e conhecer as tecnologias, principalmente aos futuros engenheiros.



Como técnico e “hobbysta” em eletrônica sempre comprei componentes lá, a qualidade e confiabilidade são indiscutíveis, todos originais, a China falsifica em massa componentes eletrônicos, muitos são distribuídos em grandes centros, como a região da Santa Efigênia (SP). Um simples capacitor ou um simples resistor SMD é a diferença entre um bom conserto e um retorno.  Sem dizer que a entrega era rápida e garantida.

 

Segue abaixo uma nota enviada em agosto deste ano aos clientes:

Nota Oficial [Clique para ampliar]
Pois bem, sempre reluto em falar de politica aqui no blog mas não há como.

Desconheço a quantidade de funcionários e a forma que os impostos eram colhidos, mas vamos acreditar que tudo era “perfeito”.

 

Politicas

Nosso governo, seja ele Municipal, Estadual e, principalmente o Federal, se esforça em criar barreras para termos aqui o puro e legitimo LIXO CHINÊS, isso mesmo. Empresas sérias estão deixando o Brasil justamente por não haver fiscalização, no âmbito municipal a fim de coibir a venda de produtos falsificados e ou de origem duvidosa,  a Estadual não protege nossas fronteiras de contrabandos vindo de outros estados da Federação e muito menos a Federal que não da incentivos para quem quer realmente gerar empregos e ou desenvolver produtos genuinamente brasileiros, nem preciso falar de nossas fronteiras federais que são um piada, entra e sai qualquer coisa.



O mais valorizado no Brasil é o produto vindo da China, contrabandeado do Paraguai ou até mesmo subfaturado por empresas aqui estabelecidas. Não há como empresas sérias sobreviverem, seja ela grande ou pequena. Estamos retrocedendo no tempo e o resultado será visto daqui alguns anos.

 

Costumo dizer que o brasileiro adora o “importado”, uma tradição que deveríamos acabar, valorizar o produto nacional, mas como vamos desenvolver produtos e novas tecnologias genuinamente brasileiras se um dos maiores distribuidores do mundo de plataformas de desenvolvimento e de componentes eletrônicos saiu do território brasileiro?

Vamos importar componentes e aguardar o despacho aduaneiro que leva em torno de 60 dias e ainda pagar impostos altíssimos por isso? Ou desenvolveremos produtos usando o LIXO CHINÊS proveniente, em sua grande maioria, de contrabando ou falsificado? Também não vou comentar os extravios dos nossos Correios.

 

Daqui a pouco seremos fornecedores somente de carne Friboi  e madeira para o mundo, o resto será contrabandeado.

 

A discussão é muito ampla, resumi o máximo e desculpem o desabafo, cada vez mais fica difícil ser honesto.

Rate this post

3
Deixe um comentário

Faça o Login para comentar
  Inscrição  
Notificação
Reni Hoffmann
Visitante
Reni Hoffmann

É verdade! E quem trabalha com manutenção de equipamentos simplesmente não tem componentes para fazê-lo.

valmor
Visitante
valmor

A Farnell Newark Brasil é como toda boa empresa mais uma deixa o pais o brasil não mantem boas empresas cobra altos impostos os politicos brasileiros só se preocupam em arrecadar dinheiro e aumentar seus altos salarios eles não estão nen ai para com o nosso pais