Algumas questões chegam por email, chat e até pessoalmente, mas o que deixa o pessoal mais confuso é a diferença entre câmeras de ré com sensor CCD e CMOS, qual o melhor?

Estamos falando de câmera de ré e este assunto não servirá se a sua intenção é câmera fotográfica.

Falando de maneira mais simples possível, cada sensor apresenta prós e contras e cada um foi feito para ser utilizado em determinadas situações, basicamente é:

 

Câmera CMOS:

Baixo custo de produção, em alguns casos o CMOS custa 1/4 de fabricação de um CCD;

Consumo baixo de energia;

Baixa sensibilidade à luz Infravermelha;

Mais sujeita a interferências e vibrações.

 

Câmera CCD:

Alto custo de produção;

Alto consumo de energia em comparação ao CCD;

Alta sensibilidade à Luz infravermelha;

Maior resolução e menor variação de cores.

 

A câmera de ré CCD é melhor? Na minha opinião sim. Por ser utilizado sempre do lado externo e sob condições de luz diversas, câmeras com este tipo de sensor são mais recomendados que os do tipo CMOS, a imagem sofre menos variação de cores e não ficam “embaçados”. Quando o assunto é a noite, câmeras CMOS tende a ter efeito de “nuvem” ao redor da imagem, além do embaçamento característico.

Mas o sensor não é o único item que devemos levar em consideração, não esqueça de comparar a resolução. Quanto maior melhor (em teoria).

 

Um vídeo fácil e útil é este abaixo:

 

Inscrição
Notificação
2 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários